Carta Gastronómica de Bragança

Cliente Município de Bragança

Ano 2017

Carta Gastronómica Bragança-capa
Carta Gastronómica Bragança-mapa
Carta Gastronómica Bragança-miolo
Carta Gastronómica Bragança-miolo
Carta Gastronómica Bragança-miolo
Carta Gastronómica Bragança-miolo

O livro foi organizado em três partes: contexto histórico, fotografias de artefactos relacionados com a gastronomia, e entrevistas e receitas da cultura popular.

Carta Gastronómica Bragança-miolo
Carta Gastronómica Bragança-miolo
Carta Gastronómica Bragança-miolo
Carta Gastronómica Bragança-miolo
Carta Gastronómica Bragança-miolo
Carta Gastronómica Bragança-miolo
Carta Gastronómica Bragança-miolo
Carta Gastronómica Bragança-miolo
Carta Gastronómica Bragança-pormenor
Carta Gastronómica Bragança-pormenor
Carta Gastronómica Bragança-pormenor
Carta Gastronómica Bragança-miolo
Carta Gastronómica Bragança-miolo
Carta Gastronómica Bragança-miolo
Carta Gastronómica Bragança-miolo
Carta Gastronómica Bragança-pormenor

O Município de Bragança convidou o investigador Armando Fernandes e o fotógrafo Manuel Teles a pesquisar e registar a cultura gastronómica da região. Para além da investigação histórica, foram realizadas centenas de entrevistas e recolhidas receitas antigas existentes na cultura popular. A Carta Gastronómica de Bragança é, assim, o elemento agregador de todo este património material e imaterial.

O livro foi organizado em três partes: contexto histórico, fotografias de artefactos relacionados com a gastronomia e entrevistas e receitas da cultura popular. Para reforçar esta divisão editorial foram utilizados três tipos de papel, tornando claro distinguir os três momentos. Na capa combinámos diferentes materiais e técnicas para oferecer, ao leitor, estímulos visuais e tácteis. Para tal, os elementos de texto foram estampados sobre o mapa cartográfico de Bragança, impresso a Pantone metálico bronze, sobre papel castanho-escuro.

A Carta Gastronómica de Bragança é o único documento completo com todos os ingredientes, receitas e história culinária da região e permite que sabores e processos, já esquecidos, sejam recuperados tanto por restaurantes como por cozinhas privadas. O livro contém 128 fotografias de objetos e artefactos para memória futura, assim como 199 receitas que revelam as matérias-primas, os produtos e as práticas alimentares mais usuais dos bragançanos.